Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

encruzilhamento

encruzilhada, alheamento, espaço, tempo, momento

encruzilhamento

encruzilhada, alheamento, espaço, tempo, momento

27
Dez21

Presépio sportinguista

Pedro Oliveira

202112272327_205023.png

O papá, a mamã e o bebé.

(sob o bebé espreita o perigo).

Podia ser o presépio de Belém é o presépio de Alvalade, do estádio Alvalade XXI, mesmo quando, aparentemente, está tudo bem, há sempre um velhaco à coca.

13
Dez21

O prolongar silencioso da vida

Pedro Oliveira

202112125012_143950.png

JUSTERINI & BROOKS

 

Este punhal de veludo,

esta fria estalactite,

esta cicuta tão lenta

e que tão profundamente

fere. Esta lâmina

 

líquida, doirada,

este filtro parecido ao sol,

este rarefeito odor simultâneo

ao fumo, à água, à pedra.

Este adormecer antes do sono

 

só preâmbulo da vigília,

que é o gélido acordar

da imaginação para

as fronteiras dormentes

do horizonte protelado.

 

Este trajecto subterrâneo e húmido

pelos túneis do infortúnio,

que é o adiar moroso

da morte, no prolongar

silencioso da vida,

 

lágrimas da noite tornadas

pranto da madrugada,

rumor débil e distante

brandindo já no sangue

o endurecer das artérias.

Rui Knopfli

07
Dez21

Quem não tem cão...

Pedro Oliveira

202112606_142200.png

2021126296_142129.png

... caça com gato.

Todos pensamos que a expressão popular é assim, não é.

Aquilo que o povo dizia na sua infinita sabedoria era:

"Quem não tem cão, caça à gato".

Quem já observou um gato a sério, dos que vivem em liberdade, sem coleira com sininhos, sem "chip", sem comer whiskas, sem partes do corpo amputadas, sabe que os gatos a sério caçam sós.

O gato da imagem faz parte duma ninhada de três, um desapareceu muito pequeno, a este e ao irmão vejo-os com alguma frequência, juntam-se para mamar, mas quando caçam é cada um por si.

É interessante ver a satisfação com que vão devorando as pequenas presas, é a natureza, o ambiente a funcionar.

02
Dez21

Bolsos cosidos

Pedro Oliveira

IMG_20211201_220632~2.jpg

Haverá coisa mais ridícula que colocar as mãos nos bolsos de um casaco de fato?

Todos os casacos dos meus fatos têm os bolsos exteriores, inferiores, cosidos, tal como quando estavam novos. Não me passa pela cabeça guardar objectos ou colocar as mãos ali.

Serei o único?

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Pesquisar

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub