Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

encruzilhamento

encruzilhada, alheamento, espaço, tempo, momento

encruzilhamento

encruzilhada, alheamento, espaço, tempo, momento

10
Set21

Sampaio, o bom, o mau e o feio

Pedro Oliveira

202109104110_144141.png

O BOM:

Plena campanha eleitoral.

Máquinas partidárias afinadas, visita aqui, visita ali, bandeiras que se agitam, pais com o riso de depois de almoço, mães eufóricas. Uma delas, levanta, histericamente, o bebé, terá uns dez meses, "beije-o, beije-o" grita, como que possuída.

"Deixe-o crescer, ele depois, beijará quem quiser" diz-lhe Jorge Sampaio.

O MAU:

4 de Julho de 2004, parte da manhã, está triste, infeliz, com um lágrima no canto do olho na Igreja da Graça, em Lisboa, Sophia, jaz morta e arrefece.

4 de Julho de 2004, parte da tarde, está eufórico, dá pinotes, sorri de orelha a orelha, a selecção nacional de futebol vai entrar em campo para esmagar os gregos.

Fomos nós (e Sampaio) os esmagados, como poetou Sophia n' Os Gregos:

foram eles que "na verdura sussurrada do" relvado, conseguiram "o oiro erecto".

O FEIO:

A decisão política de demitir um governo com maioria parlamentar.

Foi Sampaio que "criou" Sócrates.

Jorge Sampaio, faleceu no dia 10 de Agosto de 2021 que a terra lhe seja leve.

 

01
Jan21

Speakeasy, Carlos do Carmo

Pedro Oliveira

IMG_20201229_130011~3.jpg

Às vezes, quase sempre, muitas palavras fazem dispersar o que sentimos.

Para além do que todos sentíamos a ouvir Carlos cantar ou a falar, sobre a música, sobre a cultura, sobre o fado, recordo uma conversa que tivemos no bar do Gil sobre o futuro, um futuro que ele achava melhor do que eu, com governos menos corruptos, com pessoas mais bem preparadas.

Infelizmente, parece que o tempo me deu razão, esta conversa aconteceu antes de Sócrates, antes de António Costa.

Descanse em paz, Carlos, que a terra lhe seja leve.

28
Dez20

Crónica de enco'mio e bem-dizer

Pedro Oliveira

IMG_20201227_163607~3.jpg

Uma lata de leite pode ter dois preços no mesmo supermercado?

Pode.

Um código de barras passava a 18.99 euros o outro a 17.95 euros.

Felizmente tenho o (bom) hábito de ver os preços antes de adquirir os produtos.

Uma palavra de apreço às funcionárias que resolveram a situação e pediram desculpa de forma sincera; os erros acontecem, é a forma como se resolvem que fazem a diferença, neste caso ganharam um cliente.

19
Dez20

Conteúdos sexy

Pedro Oliveira

IMG_20201219_163142~2.jpg

IMG_20201219_160743~4.jpgFica um alerta para a minha empresa, sigam o conceito da Impresa.

Da próxima vez que me promoverem, utilizem este tipo de foto, aí estou eu vestido de negro, com um decote e um joelho à mostra (e ainda consigo ficar mais sexy).

Deixem-se de fotografias "quadradas" de fato e gravata, o que está a dar é a sexitude.

01
Nov20

Tu é que votaste neles, mascara-te

Pedro Oliveira

IMG_20190422_142633~3.jpg

Quando deixamos de pensar, quando achamos normal andarmos na rua, ao ar livre, com um pano sobre o rosto, quando não só queremos andar com o nariz e a boca tapados, como acusamos, apontamos o dedo a quem não o faz; a culpa não é do Costa, nem da geringonça, é nossa.

Que tipo de pessoa sou?

Eu sou do tipo anarca, não cumpro regras estúpidas, não ando de máscara na rua e delicio-me a ouvir diálogos como este (hoje, cerca das 11h00, enquanto passeava a criança):

"Então? não pões a máscara"

"Não, tu é que votaste neles, mascara-te"

(dois senhores, um mais que outro, como se percebe pelo diálogo, um de cada lado da rua, distância de segurança assegurada)

A máscara como disfarce, a máscara como tapa vergonhas.

Quem não deve não teme.

Quem não deve e não teme, caminha pela rua, respirando ar puro, de rosto erguido e descoberto.

24
Mai20

O pai e o pesa-almas

Pedro Oliveira

IMG_20200524_135815 (2).jpg

Há quem lhe chame pediatra, prefiro chamá-lo pesa-almas, pesa o corpo do bebé mas nesse simples gesto de pegar no meu filho, com dois dias de vida, colocá-lo na balança, é a minha alma que está a ser pesada, a minha competência, a capacidade de cuidar, de alimentar a fragilidade (mais a minha que a dele) acabada de nascer.

Serei um bom pai?

Para que me meti eu nisto?

Duas perguntas sem resposta.

Se ainda tivesse a guedelha da minha juventude atiraria com ela para trás num rápido movimento e responderia à jogador de futebol: "vou dar o meu melhor, amanhã é outro dia, temos de levantar a cabeça".

Assisti a tanta conferência de imprensa, a tantas falas, de malta do futebol, escritas pelo mesmo guionista, que só me ocorre; "hoje chorou muito, amanhã pode ser melhor".

Chorar faz parte de ser sportinguista, ser resistente (odeio os neologismos; resiliente, proactivo e outras importações manhosas para a nossa Língua), ser esforçado, ser dedicado e acima de tudo ter esperança, é a essência do sportinguismo.

Reparo agora que infere-se do parágrafo anterior que é mais importante ter do que ser, depende daquilo que estivermos a falar, os valores que vou tentar passar ao meu filho (nasceu a 20.05.20) é que é mais importante, mais digno, ser uma rica pessoa do que ter riqueza (se puder conciliar as duas, melhor). 

O corpo do meu menino tinha o peso certo, a minha alma não sei se estará à altura do desafio.        

09
Jun19

Já não há estrelas na Céu

Pedro Oliveira

20190609_132257.jpg

Num momento somos uma Secretária de Estado, no momento seguinte somos uma caixa de bolachas no saco do lixo.

A vida que escolhemos prega-nos partidas.

A palavra "pregar" não foi escolhida ao acaso, pode ser o pregar do blá, blá, blá ou o pregar do assumir, do fixar, do espetar, do ser.

Infelizmente, há pessoas, muitas pessoas, que preferem parecer (colocam botox para parecer mais novas, colocam sorrisos para serem mais queridas, colocam apoios para serem escolhidas no futuro) do que ser, serem, pessoas íntegras.

Ser secretária de estado significa estar ao serviço do povo, ao serviço do estado.

Ser secretária de estado do serviço regional é mais próximo ainda, pessoas que estão ao serviço do estado, que pela sua actuação, pela sua vida, pelo seu percurso, sempre mostraram que primeiro estão as pessoas, os seus anseios, as suas propriedades, o interesse individual na criação dum bem maior, dum bem comum.

Dum lado a cacique, quem a apoia e quem a desculpa; do outro o povo, aqueles que acham que a terra é de quem a compra e não de quem a "rouba/furta".

Às vezes na vida temos de escolher de que lado estamos.

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Pesquisar

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D

Em destaque no SAPO Blogs
pub